Maestro Forró recebe convidados em show na abertura do Carnaval no Marco Zero

Maestro Forró recebe convidados em show na abertura do Carnaval no Marco Zero

28 de fevereiro de 2019 0 Por Diego C. Melo

Sete artistas pernambucanos dividem o palco com Forró e apresentam releituras de hits, além de prestarem homenagens ao samba e a Marcelo Yuka no show “Efervescência”, dirigido e comandado pelo Maestro Forró

O Carnaval começa mesmo na sexta-feira (01) e Maestro Forró e a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério dão o start no reinado de Momo com o pé direito, no principal palco da festa multicultural do Recife, o Marco Zero. O músico recebe os homenageados do Carnaval 2019 Gerlane Lopes e Belo Xis, além dos convidados Michelle Melo, Natuza, Nena Queiroga, Almir Rouche e Cannibal. No show, Forró faz uma homenagem ao samba e apresenta releituras de faixas famosas no ritmo e também em frevo.

Na hora de soltar o samba, Forró acertou no convite a Gerlane Lopes e Belo Xis. Eles cantam juntos uma versão de “Não deixa o samba morrer” com um toque de frevo. As homenagens continuam com duas faixas de Marcelo Yuka no repertório, são elas “Minha alma”, famosa na voz de Falcão, e “A carne”, gravada por Elza Soares. “Ele (Marcelo Yuka) viveu a vida toda lutando contra todos os preconceitos e a gente quer reforçar essa mensagem e homenagem-lo pela sua trajetória profissional e pessoa”, explica o Maestro Forró.

A exaltação às mulheres também está programada para o show. Participam deste momento Nena Queiroga e Michelle Melo, com um pout-pourri de “Frevo mulher” e “Maria Maria”. Cannibal (Devotos) dá o tom a uma versão de “Negro gato” e Almir Rouche traz o tempero dos trios do Galo da Madrugada, com faixas como “Nas ondas do desejo” e “Arrea a lenha”.

Saiba mais sobre o Maestro Forró

Francisco Amâncio da Silva tem o frevo literalmente da cabeça aos pés. Conhecido como o Maestro Forró, ele é um importante ícone da cultura do estado e músico regente da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, nascida no subúrbio da cidade do Recife. Ele já foi agraciado com importantes honrarias culturais do Estado e do País, a medalha Leão do Norte (2011) e a Ordem do Mérito Cultural (2012), respectivamente, e participou de projetos que o levaram a países de todos os cantos do mundo, como o Andante – programa exibido no Canal Brasil que estabelece elos entre as culturas do Brasil e a de países do exterior.

*via assessoria