Injustiçada, Malu Mader completa 1 ano fora da Globo

Injustiçada, Malu Mader completa 1 ano fora da Globo

22 de abril de 2019 0 Por Diego C. Melo

Uma TV que não valoriza o seu passado acaba por comprometer o seu futuro. A Globo, com uma série de dispensas nos últimos tempos, está correndo esse risco.A coluna chama a atenção para um caso em específico: o de Malu Mader, um dos grandes nomes da casa, que neste mês de abril completa um ano sem vínculo com o plim plim.

Tudo bem que há uma faminta crise no setor, provocando uma série de cortes e enxugamento de despesas por parte das emissoras. Tudo bem também que, nesse momento, é complicado manter um contratado ocioso, que faz uma novela a cada três ou quatro anos. Ainda assim, em se tratando da Malu, faltou respeito por toda uma história.

Aos 52 anos, Mader destacou-se em trabalhos como “Anos Dourados” (1986), “Fera Radical” (1988), “Top Model” (1989), “Anos Rebeldes” (1992), “O Mapa da Mina” (1993), “A Justiceira” (1997), “Força de Um Desejo” (1999), “Celebridade” (2003) e “Eterna Magia” (2007), nos quais exerceu função de protagonismo. Foi, desde muito cedo, tratada e reconhecida como deveria ser: uma estrela.

Guardadas as devidas proporções, Malu está num time que inclui Fábio Assunção, Reynaldo Gianecchini, Claudia Abreu, Claudia Raia, Flavia Alessandra, Letícia Spiller, Marcello Novaes, Thiago Lacerda, Alexandre Borges e Marcos Palmeira, só para citar alguns. Ou seja, é, até hoje, incabível a sua dispensa.

Estrela sem espaço
Nos últimos anos, exceto papéis de coadjuvantes em “Ti Ti Ti” (2010), “Sangue Bom” (2013) e “Haja Coração” (2016), a Globo reservou a Malu Mader participações em programas como “A Turma do Didi” (2011), “Casseta & Planeta Vai Fundo” (2012), “Tempo de Amar” (2018) e “Malhação – Vidas Brasileiras”, o que contraria o discurso que ela só aceitava protagonista de novela das 21h.

Pode ser
A próxima novela de Daniel Ortiz, autor de “Alto Astral” (2014) e “Haja Coração” (2016), cuja estreia está prevista para janeiro de 2020, depois de “Verão 90” e “Bom Sucesso”, pode marcar a volta de Malu Mader à TV aberta. Neste caso, contrato por obra. O folhetim, que terá direção de Fred Mayrink, vem sendo chamado provisoriamente de “Adrenalina” – a primeira opção, “Pura Adrenalina”, foi descartada por já possuir dono.

via rd1