Após discussão ao vivo, Gabriela Prioli comentarista da CNN Brasil, pede demissão

Após discussão ao vivo, Gabriela Prioli comentarista da CNN Brasil, pede demissão

29 de março de 2020 0 Por Diego C. Melo

A comentarista política Gabriela Prioli, que participava do programa Grande Debate, na CNN Brasil, anunciou neste domingo (29) pelas redes sociais o seu desligamento da emissora. Prioli, que é mestre em Direito Penal, professora de pós-graduação em Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie e especialista em política de drogas, teve um desentendimento com Tomé Abduch na última sexta-feira (27) quando os temas discutidos eram a prisão domiciliar do ex-deputado federal Eduardo Cunha e a política contra drogas no país.

Nas redes sociais, Abduch foi acusado de ter praticado o mansplaining, que é quando o homem tenta impor sua forma de pensar em relação ao que foi dito por uma mulher. “Eu fico aqui em uma situação delicada porque a gente não fala do tema. Aí o Tomé diz que não é técnico e não tem condição de falar sobre os dados técnicos, mas aí ele usa essa absoluta falta de técnica dele para criticar a decisão da juíz que cuida do caso. Então ele está aqui dizendo que o ex-presidente Eduardo Cunha ficaria mais seguro em um presídio e aí, claro, ele descredibiliza a decisão da juíza Gabriela Hardt, mas ele não conhece o caso, ele não sabe o que está acontecendo”, disse a comentarista em um dos momentos de desentendimento.

Queridos antigos e novos amigos, os últimos dois dias foram de muita reflexão.

Não é fácil ser firme no início de um projeto profissional, mas é impossível não me comportar segundo aquilo que eu defendo, apesar das possíveis consequências.
Eu digo a vocês, de forma reiterada, para se posicionarem, serem firmes e não cederem diante de comportamentos que vocês considerem inadequados. Se agora, quando a vida demanda isso de mim, eu agisse de outra forma, estaria sendo hipócrita.
Em mais de uma oportunidade tive que me posicionar cobrando respeito ao meu espaço de fala. É preciso ser mais contundente.
O meu compromisso é com um debate racional, prospectivo, informativo e respeitoso.
Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha, mas de todos os envolvidos, na frente e atrás das câmeras.
Não posso legitimar que o achismo seja equiparado ao conhecimento científico nem contribuir para acirrar a polarização.
Seguirei, por enquanto, dividindo com vocês as minhas análises nas minhas redes e pensando em outras formas para podermos interagir e evoluir com qualidade. Nessas últimas duas semanas o nosso grupo cresceu e isso me traz profunda satisfação. O meu maior prazer é essa troca que tenho com vocês. Fica aqui então o meu muito obrigada.
Nos posicionar é a forma que nós temos de conscientizar o mundo daquilo que nós consideramos fundamental.
Gabi

via o tempo