Flautistas tradicionais de Caruaru dão o tom em episódio inédito da série ‘Sopro’

Flautistas tradicionais de Caruaru dão o tom em episódio inédito da série ‘Sopro’

8 de abril de 2020 0 Por Diego C. Melo

O músico e arranjador Carlos Malta é conhecido por sua habilidade nos instrumentos de sopro, como o pífano, a flauta e o clarinete. Na série “Sopro”, em exibição no canal Curta!, ele viaja pelo Brasil em busca de histórias relacionadas ao pife brasileiro — uma adaptação das flautas europeias feita sob forte influência indígena, que hoje faz parte do cancioneiro popular nacional. Bandas de pife regionais e músicos mais contemporâneos interagem em um encontro repleto de criatividade, mostrando, em cada um dos cinco episódios da série, as mais diversas formas de fabricação dos pífanos e suas várias possibilidades de sons.

No episódio “Caruaru do Pife”, inédito na TV, Malta encontra os flautistas tradicionais de Caruaru, em Pernambuco, cidade considerada a “meca do pife”. Entre eles, está João do Pife, um dos maiores mestres do pífano, que faz uma flauta com bambu e ferros incandescentes. Ao espectador também é mostrado um cortejo de bandas de pife, que segue pela famosa Feira de Caruaru.

A série “Sopro” foi dirigida por Beth Formagini e produzida pela 4Ventos com exclusividade para o Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O episódio estreia na Segunda da Música, 6 de abril, às 21h.

Documentário mostra trajetória de jovens do Corpo de Dança da Maré após contato com as artes

O documentário “A Alma da Gente”, dirigido por David Meyer e Helena Solberg, se passa em dois tempos: primeiro, o espectador é apresentado a um grupo de jovens da periferia do Rio de Janeiro que entra para o Corpo de Dança da Maré, coordenado pelo coreógrafo Ivaldo Bertazzo. Em um dos depoimentos, uma jovem comenta: “quando eu saio daqui e entro naquele ônibus, eu estou indo para outro mundo, diferente desse, outro espaço, outra emoção”. Dez anos se passam, e os mesmos personagens estão de volta, já marcados pela transformação vivida através do contato com a arte.  O longa é uma produção da Radiante Filmes. A exibição é na Terça das Artes, 7 de abril, às 22h.

Quarta de Cinema – 08/04

21h – “Luz e Sombra — Fotógrafos do Cinema Brasileiro” (Série) — Episódio “Walter Carvalho — Cinema de Poesia”
Walter Carvalho, um dos mais importantes diretores de fotografia brasileiros, nos recebeu em sua casa no Rio de Janeiro para falar sobre sua trajetória de sucesso e suas aclamadas parcerias com grandes diretores, como Walter Salles Jr., Sandra Werneck e José Luiz Villamarin. Detentor de uma vasta filmografia, em que se incluem “Central do Brasil” (1998), “Abril despedaçado” (2001), “Madame Satã” (2002) e “Amarelo Manga” (2002), Walter nos conta um pouco sobre o seu processo de trabalho e nos mostra um pouco de sua intimidade.  
Diretor: Betse de Paula, Jacques Cheuiche. Duração: 59min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 9 de abril, quinta-feira, às 1h e 15h; 10 de abril, sexta-feira, às 09h; 12 de abril, domingo, às 5h50.

Quinta do Pensamento – 09/04

20h – “Incertezas Críticas” (Série) — Ep. “Richard Sennett”
Professor de Sociologia na London School of Economics e de Humanidades na New York University, Richard Sennett fala sobre as relações de trabalho no século XXI e sobre o funcionamento do capitalismo atual, entre outros temas. 
Direção: Daniel Augusto. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 10 de abril, sexta-feira, às 0h e às 14h; 11 de abril, sábado, às 18h35; 12 de abril, domingo, às 09h15.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=RjQsLx30QOs[/embedyt]

Sexta da Sociedade – 10/04

20h30 – “1917: Construindo a Revolução Russa” (Documentário)
A Revolução Russa de 1917 marcou o início de uma nova era, causando turbulência no mundo todo e transformando o pensamento político da época. Pelas vozes de Lênin e Gorky, descubra as duas faces da Revolução — a teoria e a prática. Ambas as narrativas trazem ricas perspectivas: a de Maxim Gorky, abrupta e imprevisível, em contraposição à de Vladimir Illyich Lenin, fria e pragmática. Através de arquivos exclusivos e bela animação, o diretor Stan Neumann mergulha nos eventos dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.  
Diretor: Stan Neumann. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 11 de abril, sábado, às 0h35; 12 de abril, domingo, às 19h40; 13 de abril, segunda-feira, às 14h30; 14 de abril, terça-feira, às 8h30.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=JEAdpsUnitM[/embedyt]

via assessoria