Desesperados: Um amooor de domingo

3 de abril de 2017 0 Por Diego C. Melo

No último domingo o Teatro Guararapes recebeu a peça Desesperados, estrelada por Marcus Majella e com texto escrito por Fernando Ceylão. de-se ver no palco uma representação divertida dos encontros e desencontros que a vida proporciona para cada ser humano, desde turbulências que esse mundo cão impõe aos cidadãos até sua extrema solidão.

Depois de comparecer em Recife no elenco de 220 Volts com Paulo Gustavo, Majella voltou sendo o destaque dessa vez e não decepcionou. Em meio a diversas esquetes, a plateia foi conduzida, através de momentos de humor com reflexão, a se colocar no lugar de cada personagem.

Pablo Sanábio e Pedroca Monteiro completam o elenco e se revezam em incontáveis papéis e que em alguns momentos acabam se cruzando e fazendo cada um parte da vida do outro. Durante pouco mais de 60 minutos o palco é transformado em uma extensão das ruas e das turbulências que ela proporciona.

O ápice da apresentação é vista quando Majella solta seus bordões em determinado momento de Desesperados. É como se tudo fosse um pretexto para esse pequeno instante do Ferdinando no palco (personagem que ganhou vida própria devido ao seu sucesso no seriado Vai Que Cola, do canal de TV por assinatura Multishow).

Embora a peça seja boa, alguns pontos deviam ser levados em consideração: Majella deveria aproveitar ainda mais o êxtase do personagem que lhe projetou para o estrelato. Por que não um Ferdinando Show sendo levado para os teatros do Brasil, recebendo convidados interpretados pelos próprios atores que fazem parte do elenco de Desesperados? O público sabe muito do talento que esse artista tem, e o desejo de todos é mútuo. Querem e desejam ver ao vivo e em cores o AMOOOOOOOOOOOOOR e o VIAAAAAADO soltos sem nada para atrapalhar.

Em alguns momentos de problemas com o áudio, os atores souberam tirar de letra esse pequeno desconforto.

Nota 7

Por Dieguito C. Melo

Revisado por Thalles Amaro

Produção Art Rec, Gugga Macel