Após cancelar Amor de Mãe, Globo escala Fina Estampa para as 21h

Após cancelar Amor de Mãe, Globo escala Fina Estampa para as 21h

17 de março de 2020 0 Por Diego C. Melo

As informações a respeito da grade de novelas da Globo a partir da próxima segunda-feira (23) ainda são desencontradas. Após a jornalista Patrícia Kogut divulgar o possível resumo de Amor de Mãe, ao invés dos capítulos inéditos da trama das 21h, que teve suas gravações suspensas, o jornalista Flávio Ricco anunciou a reapresentação de Fina Estampa (2011) na faixa pós-Jornal Nacional.

Fina Estampa será reprisada em versão compacta. A escalação do folhetim chama atenção por conta da recente saída do autor, Aguinaldo Silva, da emissora – após 40 anos de parceria. Também pela presença de José Mayer no elenco; o ator deixou a casa, tão logo encerrou seu último contrato, em meio às acusações de importunação sexual contra Su Tonani, da equipe de figurino de A Lei do Amor (2016).

A favor de Fina Estampa, porém, pesa a excelente audiência. A novela ostenta a maior média das 21h na última década, 39 pontos. No centro da narrativa está Griselda (Lilia Cabral), mais conhecida como Pereirão. Para criar os três filhos – após o sumiço do marido Pereirinha (José Mayer) –, ela passa a realizar serviços domésticos comuns a homens, como reparos elétricos e em vazamentos de água.

Durante um de seus trabalhos conhece René (Dalton Vigh), por quem se apaixona, e a esposa dele, Tereza Cristina (Christiane Torloni). Os ânimos se acirram quando esta descobre que sua filha Patrícia (Adriana Birolli) está envolvida com Antenor (Caio Castro), herdeiro de Griselda. O rapaz sente vergonha da mãe por conta de sua condição financeira e de seus modos grosseiros; isto até Pereirão ganhar uma fortuna na loteria.

Fina Estampa rendeu filmes, protagonizados pelo mordomo Crô (Marcelo Serrado), funcionário de Tereza Cristina. Também uma versão no exterior, Marido En Alquiler, produzida pela Telemundo em 2013. E uma troca de farpas entre Aguinaldo Silva e Walcyr Carrasco; o primeiro acusou o segundo de usar o mote central em uma das paralelas de Morde & Assopra, folhetim contemporâneo das 19h.

via rd1